Casa ou hotel? Especialista dá dicas para quem vai passar férias nos EUA

Escrito por on 13/07/2018

Em 2017, cerca de 72 milhões de turistas foram a Orlando

Para quem ainda não se programou e está pensando em viajar para os Estados Unidos nas férias de julho, aqui estão algumas dicas de como escolher a casa de temporada que, em comparação aos hotéis, tem um custo menor, já que o valor do aluguel pode ser dividido entre duas ou mais famílias, por exemplo. “Segurança, conforto e privacidade são outras vantagens. Para quem gosta de cozinhar, fazer compras nos supermercados e ter a experiência de cozinhar em casa, além de ser mais gostoso, é bem mais barato e saudável do que comer fora”, conta Daniel Rosenthal, diretor da plataformaInvestUSA360, que detalha passo a passo as ações necessárias para quem quer imigrar ou investir em imóveis nos Estados Unidos.

Só Orlando, considerada a capital mundial do entretenimento, recebeu cerca de 72 milhões de turistas em 2017. Em 2016, quase 1,7 milhão de brasileiros visitaram os EUA.

Confira as dicas que Rosenthal preparou para quem ainda está planejando viajar nas férias de julho para os EUA:

O que deve ser analisado no momento de alugar um imóvel para temporada?

Além da localização (se a ideia for conhecer os parques, a casa precisa ser próxima), vale levar em conta a infraestrutura do condomínio, o tempo de vida do imóvel, a decoração e analisar o histórico, ou seja, comentários de quem já alugou o imóvel. Se a locação for feita via imobiliária, deve-se pedir esse histórico para ver o nível de satisfação e recomendação dessa propriedade.

Quais os principais erros cometidos no momento do aluguel?

Procurar uma casa muito barata e que fique mais distante do local que deseja conhecer é um erro. Outra coisa que não indico é alugar um imóvel maior do que o necessário para a família, pois vai pagar mais caro por algo desnecessário.

Vá atrás de um imóvel em que o condomínio ofereça várias opções de lazer, e isso é fácil de encontrar nos EUA. Porque a empolgação com os parques acontece nos dois primeiros dias. No terceiro dia, bate o cansaço e, por isso, é importante ficar em uma casa que esteja em um condomínio com várias opções como churrasqueira, spa e piscinas, que na maioria são aquecidas.

É preciso fazer seguro para alugar um imóvel nos EUA?

O seguro é de responsabilidade do proprietário ou condomínio. A recomendação que eu deixo é fazer um seguro pessoal, pois qualquer atendimento médico por lá custa caro. Para engessar um pé, por exemplo, sai em torno de US$ 2 mil dólares. Aconselho que ninguém viaje sem um seguro pessoal, para ter segurança de assistência jurídica, de bagagem, atendimento odontológico e saúde, pois problemas acontecem quando menos esperamos.

Para quem já alugou ainda dá tempo de ajustar algum item que não estava no checklist inicial?

Para quem já alugou uma casa, a dica é ficar atendo à compra de tickets para passeios com antecedência, principalmente para os parques da Disney. Pesquise se terá algum evento do seu interesse acontecendo na época da viagem e reserve o ingresso ainda aqui do Brasil, pois costuma ficar bem cheios nas férias, fazendo com que perca boas oportunidades. Há condomínios que oferecem esse serviço de concierge.


Estação i

Current track
TITLE
ARTIST