Brasileiros são premiados em festival de cinema no exterior

Escrito por on 13/11/2017

O 10º Los Angeles Brazilian Film Festival (LABRFF 2017), realizado entre 5 e 8 de novembro, premiou artistas brasileiros em 13 categorias. O evento, que atraiu personalidades da indústria do cinema brasileiro e dos Estados Unidos, é uma grande vitrine para as produções brasileiras, além de abrir espaço e incentivar novos talentos.

Desde 2008, centenas de filmes exibidos no festival ganharam reconhecimento

crítico e foram distribuídos comercialmente. Com 580 filmes exibidos e mais de 180 prêmios distribuídos, o LABRFF promove e difunde o audiovisual brasileiro na capital mundial do cinema, Hollywood.

O premiado filme “A Glória e a Graça”, do diretor Flávio R. Tambellini, abriu o evento em noite de gala realizada no teatro Harmony Gold. O filme de Tambelini conta a história de Glória (Carolina Ferraz), travesti bem sucedida e feliz com suas conquistas, mas que vive distante de Graça (Sandra Corveloni), sua irmã. Quando Graça descobre uma doença terminal, as duas vão tentar aproximar as famílias para restabelecer as relações entre os primos. A noite do “red carpet” terá a participação de convidados da indústria do cinema do Brasil e dos Estados Unidos.

O documentário “Pitanga”, de Beto Brant e Camila Pitanga, encerrou a Mostra Competitiva do festival, no Regent Theater, em Westwood Village.

A atriz, crítica de cinema e escritora, Tuna Dwek, foi homenageada. Ela tem no currículo mais de 40 peças e leituras encenadas, 20 filmes, entre curtas e longas metragens, 15 novelas e minisséries. Em 1998, ela foi indicada ao Prêmio Mambembe de Atriz Coadjuvante por “Vidros Partidos”, de Arthur Miller. Em 2014, foi premiada no LABRFF como Melhor Atriz Coadjuvante por “A Grande Vitória “, de Stefano Capuzzi Lapietra.

Premiados em 2017

Melhor longa-metragem: Canastra Suja

Melhor Documentário: Nunca Me Sonharam

Melhor curta: O vestido de Myriam e A Vida é uma Luta

Reconhecimento Especial: Pitanga

Melhor Diretor: Caio Soh

Melhor atriz: Karine Telles

Melhor Ator: Marco Ricca

Melhor Atriz Coadjuvante: Sandra Corveloni

Melhor Ator Coadjuvante: Pedro Nercessian

Melhor Cinematografia: Inti Briones (O Crime na Gávea)

Melhor roteiro Mikael Faleiros de Albuquerque e Lusa Silvestre

Melhor pontuação: Zeca Baleiro, Sergio Fouad e Otavio Moraes (Amor não Divã)

Melhor Curta Internacional: O Beijo e Jimbo

 

 

 

 

 

Por Patrícia Pasquini, apresentadora do Programa Sintonize


Estação i

Current track
TITLE
ARTIST